terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

(COMPRIMIDOS)


Composição

teresa tinha estado uma vez muito bem em sua vida e tinha gostado, tinha uma vida regular mas fazia a sua vontade como se sempre a tivesse feito e fazia-a sempre, chama-se a isto obstinação se quiserem. ela dizia que obstinação não era o termo.

teresa tinha o hábito de se sentar, mesmo que tivesse uma guerra ela se punha a sentar. teresa gostava de acordar cedo para ir se sentar, gostava de se sentar a descansar, tinha todos os minutos ocupados com o seu descansar a não ser quando alguém lhe visitava. mas ninguém mais visitava teresa.

qualquer pessoa pode sair, qualquer pessoa pode dar passeios e qualquer pessoa pode conhecer pela primeira vez qualquer pessoa qualquer pessoa pode gostar de dizer como está a qualquer pessoa que nunca viu e isto também não tem importância. teresa nunca fazia isso. sempre passeava com alguém como se passeassem juntos todos os dias. esta atitude tornava teresa tão simpática que nunca ninguém fugia dela.

mas depois todos fugiram. não de teresa, fugiram por eles mesmos, desapareceram. não, não desapareceram propriamente mas já ninguém falava acerca deles. então foi preciso para teresa começar tudo do princípio.assim teresa ficou sozinha e começou a sentar-se a descansar. e sentada pensou numa vida nova e pensou em uma vida com cachorros e assim aconteceu.


Esse texto faz parte do FANZINE - COMPRIMIDOS, do qual fui convidado para ilustrá-lo, um projeto de alguns amigos, alunos do curso de Letras da PUC-SP.

Estarei aqui dando início a essa mais nova e estonteante fase de minha vida. Começar tudo do princípio, “2000INOVE” promete!! Logo mais volto a postar... Na companhia de cachorros, caso seja necessário.

Agradeço a todos pelas visitas e comentários.

Abs,
Gregone

4 comentários:

Thiago Cestari disse...

Parabéns, Grego, fiquei muito empolgado com o desenho.

abraços!

Roksyvan Paiva disse...

Cara,

Achei teu trabalho lá pro texto teresa muito foda. Uma coisa que eu gosto é que vc deixa umas coisas escondidas, pra gente olhar um pouco e ver só depois. Mas mesmo assim seu traço é limpo, achei. Um meio limpo, existe? Era isso.

Abraço,
Rok

Rom@ disse...

Aê Grego...!!!
Cara que trampo louco, além da ilustra que é incrível, o texo é show de bola ...De quem é a culpa? De Teresa ou de seus cachorros...???

Ganu disse...

carlho é a nanquim??
gostei das sonbras e luz dos cachorrinhos
e o sofa